Lagoa da Ervedeira

by | 11 Nov, 2020 | Beira Litoral, Lugares, Natureza, Províncias, Rios e Ribeiras

Monumentos

Natureza

Povoações

Festas

Tradições

Lendas

Insólito

Roteiros

É pequena e mal se dá por ela, mas em Leiria há quem não a esqueça no estio. A Lagoa da Ervedeira continua um tanque natural reservado para os dias de sol.

O pequeno lago de Leiria

No flanco norte do Pinhal de Leiria, uma arredondada depressão deu lugar a um lago. Cercado de árvores várias aguenta-se como pode ao crescimento dos dias secos. A profundidade vai-se perdendo, década após década, porque o seu abastecimento é exclusivamente a água da chuva e essa tem diminuído. Mas ele, o lago, resiste, como se soubesse que é dos poucos descansos balneares do concelho de Leiria se descontarmos as concorridas praias a oeste.

O nome, como costuma acontecer, é rebuscado à terra que lhe está mais próxima, Ervedeira, e assim a denominamos, Lagoa da Ervedeira, com um comprimento que varia entre os quinhentos e os setecentos metros e cerca de 25 hectares entalados entre dunas (a ocidente) e terra arenosa mas já cultivável (a oriente).

De Leiria recebe algumas visitas nas horas em que o sol ganha força. Em troca, oferece humidade e equilíbrio na regulação de um clima que, já sabemos, pode ser ameaçador – como o foi em alguns anos de incêndios, cuja propagação devastou parte da Mata do Urso e da Mata do Pedrógão que lhe estão anexas.

Está classificada como sítio Biótopo CORINE.

Flora e fauna da Lagoa da Ervedeira

Apesar de praticamente cercada por vários tipos de árvore, a ocidente é um batido de dunas e pinheiral que impera, seguindo a linha da costa e separando a lagoa do oceano. É deste lado que encontramos um passadiço de madeira que pode, e deve, ser calcorreado como cartão de visita ao espelho de água. É também por aqui que podemos contar todas as espécies florísticas que protegem a lagoa, estando o pinheiro, manso e bravo, em destaque – mas também mimosas ou eucaliptos. Nos arbustos e plantas há muito mais: medronheiro, urze, samouco, rosmaninho, estorno, zimbro, alecrim, orégão, entre outros.

O caniço, que é muito e disperso, converte-se na casa de muitas aves que fazem cá paragem, por vezes passageira. Além de patos e galeirões e galinhas-de-água se demarcarem da superfície, há garças, escrevedeiras, fuinhas, rouxinóis, rolas e perdizes em sintonizadas cantorias.

Na pouca profundidade que a Lagoa da Ervedeira tem, aguentam-se carpas e achigãs – poucos exemplares, embora suficientes para trazer a estas paragens alguns pescadores desportivos com fezada.

Uma pequena felicidade - o dia de sol na Ervedeira

Dias de sol na Lagoa da Ervedeira

Siga-nos nas Redes Sociais

Leiria – o que fazer, onde comer, onde dormir

Leiria, sede de concelho e capital de distrito, envolta pelo grande maciço calcário da Estremadura, tem no seu castelo o ponto de interesse com maior procura. No entanto, pequenos prazeres como o de serpentear o rio Lis nas incontáveis pontes leirienses, descobrir por dentro a límpida Sé ou o Santuário do Senhor Jesus dos Milagres, e enfim provar as Brisas do LiZ - o doce mor da região.

Fora da cidade, destaca-se a vila termal do Monte Real, a Praia do Pedrógão onde a Arte Xávega é ainda uma realidade, e quem quiser banhos de água doce tem na Lagoa da Ervedeira o seu bilhete.

Perto do centro de Leiria é fácil encontrar descanso, mas salientamos a hospitaleira Porta 20 Boutique, antiga casa transformada em guesthouse. Um pouco a norte, mas a uma distância do centro mais do que fazível a pé ou de carro, temos a Magnolia B&B e a Casa do Lume. Se procurar casas de campo, recomenda-se o Lagar do Sapateiro, com restaurante incluído.

Veja em baixo mais ofertas para dormir em Leiria:

Mapa

Coordenadas de GPS: lat=39.92993; lon=-8.89613

Siga-nos nas Redes Sociais