Santuário do Senhor dos Mártires

O Santuário do Senhor dos Mártires é um dos melhores exemplos nacionais de como um monumento não é obra estanque, e tanto não é que neste exemplo concreto chegou até a mudar de género, passando o masculino a vigorar em substituição do anterior nome: Santuário da Senhora dos Mártires.

Conta-se que esta transformação se deu quando um crucifixo lá foi parar, substituindo a imagem de culto original – uma fascinante escultura em pedra da Virgem Maria agarrando Jesus ao colo e com um invulgar cinto a rondar-lhe o corpo, dando-se a tal peça o intuitivo nome de Senhora da Cinta.

Seja lá uma Senhora ou um Senhor, o que importa dizer é que aqui, ela ou ele foi evoluindo em acrescento, numa soma de capelas e igrejas que os anos lhe foram entregando, vestindo-o ao estilo da época e decorando-o ao sabor das modas. Um autêntico livro que documenta toda a história alcacerense, ou mesmo toda a história do Alto-Alentejo.

Está num monte onde provavelmente, antes do cristianismo, outros rituais eram realizados, no extremo oeste de Alcácer do Sal, curiosamente a terra que viu nascer um outro marco do património religioso português que dá pano para mangas, a Capela das Onze Mil Virgens.

Começou como uma igreja da qual sobra a capela do lado sul, de função funerária e pedra visivelmente mais antiga que a do resto do edifício, e à qual chamaram Capela do Tesouro, com origem na Ordem de Santiago, de resto omnipresente nesta zona do país, como se pode comprovar pelo uso de duas cruzes de Santiago no brasão da cidade.

Do lado norte, foram posteriormente construídas duas outras capelas. A mais antiga, a Capela de São Bartolomeu ou Capela dos Mestres, octogonal (alô à simbologia cavaleira) e com uma dinâmica de luzes peculiar, que funcionou como sepulcro de Garcia Perez, Mestre da Ordem de Santiago, do seu irmão, e ainda de outros cavaleiros dedicados a São Tiago. A mais recente, a de Maria de Resende, quinhentista e gótica, mais tarde apelidada Casa dos Milagres, funcionou igualmente enquanto casa tumular para a mulher que lhe deu nome.

A unir estes três corpos aparentemente independentes, está a igreja, longitudinal, de formatação simples, e com comunicação interior para as três capelas mencionadas, à qual se anexou uma torre sineira portadora de um jogo de cores claramente sulista. Parece essa existir para polarizar três peças (as três capelas) que se tocavam num fim: a de serem caixão para gente que aqui morreu em diversos intervalos temporais da história. Com efeito, é esta igreja que emoldura o Santuário do Senhor dos Mártires, que de várias capelas, incluindo uma já destruída e hoje invisível, se fez um único monumento.

Pousada de Alcacer do SalOnde Ficar :

A Pousada Castelo de Alcácer do Sal é um poiso que, como o nome indica, está bem no âmago da fortificação salaciense, gozando portanto de uma das vistas mais privilegiadas sobre a cidade e sobre o Rio Sado.

Mapa e Coordenadas de GPS: lat=38.372834 ; lon=-8.520420

Comentários

(295 Posts)

Um tipo que não desiste de dar a conhecer aos portugueses um país que eles mal conhecem: Portugal.