Romaria de São Mateus

Uma das imagens de marca de Romaria de São Mateus, em Elvas, no Alto-Alentejo, entrou em hiato durante umas poucas dezenas de anos, mas regenerou-se já no novo milénio, no ano de 2006 mas oficializado em 2009, num regresso a uma antiga tradição desaparecida que se saúda. Trata-se de um encontro de romeiros em Vila Boim, com o intuito de preparem a viagem até Elvas, mais concretamente até ao santuário do Senhor da Piedade. Dizendo só isto, parece uma romaria igual a tantas outras em Portugal, terminando estas quase sempre em altares naturais sagrados onde o catolicismo foi colocando igrejas aquando da cristianização. A particularidade aqui é que ela não é feita a pé, ou pelo menos uma certa parte dela não é. Estes romeiros, reconhecíveis pelo lenço vermelho que habitualmente trazem ao pescoço, deslocam-se com alegóricas carroças, qualquer uma delas de uma casticidade comovente, puxadas a cavalos ou burros. Por cima, quase sempre, há uma coberta de lona, a manta que tapava os peregrinos do céu aberto enquanto pernoitavam – hoje em dia esta lona é mais um artifício visto que os romeiros deixam as carroças sozinhas durante a noite enquanto vão dormir a casa (facilidades que antes não existiam).

Apesar da festa se esticar por duas semanas, quase tudo se passa a 20 de Setembro. Enfeitam-se os animais e embelezam-se os carros. Estes são também abençoados com a bênção, feita na manhã antes da partida. Ainda nessa matina, dá tempo para desfilarem nas ruelas de Elvas, para depois, durante a tarde, o tornarem a fazer na Avenida da Piedade com destino à Expo São Mateus. Só depois disto é feita a famosa Procissão dos Pendões, momento mais esperado por muitos.

A Procissão dos Pendões é o que o título sugere: um grupo organizado de estandartes sai da Praça da República e dirige-se até ao Santuário do Senhor Jesus da Piedade, com o som dos metais da marcha a dar alento ao passo. São cerca de três quilómetros, e muitos são os que os percorrem descalços, um antigo sinal de devoção e libertação do que é material. A assistência é dos dois lados, maioritariamente portuguesa, mas a outra parte ibérica também lá anda, que Espanha é mesmo ali ao lado. É bom lembrar. Estamos a falar de uma das maiores romarias do sul do país (talvez a maior, dependendo dos critérios usados).

Coordenadas de GPS: lat=38.880711 ; lon=-7.163756

This slideshow requires JavaScript.

Comentários

(274 Posts)

Um tipo que não desiste de dar a conhecer aos portugueses um país que eles mal conhecem: Portugal.