Praia da Ursa

A pergunta que se impõe é como chegar à Praia da Ursa, uma das mais belas do país que se esconde por trás das falésias que levantam o Cabo da Roca, a que quase só o mar tem acesso, situada na costa do Parque Natural de Sintra.

O nome deriva de um dos enormes calhaus que se prega ao areal, a que deram o nome de ursa, e já lá vamos à lenda. Ao seu lado há um outro, baptizado de gigante. É um esconderijo tão fora do alcance dos olhos que serviu bem para alguns nudistas o experimentarem.

O difícil acesso à Praia da Ursa tornam-na numa das mais bonitas praias desertas de Portugal

Acesso à Praia da Ursa

O acesso não é fácil, e obriga a alguma habilidade e paciência. Faz-se por um pequeno trilho que segue para a direita antes de chegarmos à turistada que se aparca no Cabo mais ocidental da Europa continental. O condutor menos distraído dá com a placa que a aponta, e pode por aí seguir e estacionar um pouco mais à frente.

Não se livra, no entanto, de uma acidentada descida por um caminho pouco visível, que obriga a algum sentido de travagem nos pés, na ida, e a uma boa força de pernas, na vinda. É aconselhável que se percorra o trilho do lado sul, evitando a entrada norte, que só está ao alcance de uma minoria bem treinada. Uma espreitadela ao estado da maré não é má ideia antes de marcamos passo até ela- em maré cheia, os metros de areia são engolidos em grande parte pelo mar, deixando pouco espaço ao visitante.

Nem sempre na vida os esforços são recompensados, falando muito genericamente, mas chegados lá abaixo, podemos dizer que o triplo do esforço feito teria sempre uma recompensa maior no final. A Praia da Ursa é um refúgio inaudito, uma daquelas pérolas naturais que queremos guardar só para nós e para as pessoas de quem gostamos. Com uma forma assemelhada à de um U voltado para o Atlântico, a Ursa nem esculpida por mão artística ficaria tão bem.

A Lenda da Praia da Ursa

A lenda, como prometido, populariza o rochedo que lá paira, assemelhando-se à forma de um urso a olhar o céu – esse rochedo, apesar de ainda existir e de manter o seu tamanho monumental, sofreu um recente desmoronamento, e já foi mais fácil reconhecer a forma de tal animal ali. Dizia-se então que aquando da glaciação aqui vivia uma ursa com seus filhos, e que os Deuses, quando o degelo tomou lugar, lhe pediram a ela e a todos os outros animais que abandonassem as zonas da costa, ordem que a ursa não respeitou. A fúria dos Deuses foi tal que decidiram petrificar a ursa e os filhos, e ali ficaram até hoje, representados no enorme rochedo e nos pequenos que pontuam à sua volta.

Mapa e Coordenadas de GPS: lat=38.79052 ; lon=-9.492466

Comentários

(287 Posts)

Um tipo que não desiste de dar a conhecer aos portugueses um país que eles mal conhecem: Portugal.