Praia da Ilha do Pessegueiro

Ficou celebrizada pela música, quando Carlos Tê e Rui Veloso se juntaram e versaram a rochosa Praia da Ilha do Pessegueiro no meio de um poema dedicado a Porto Covo – mencionando as lendas de piratas e a tragédia do vizir de Odemira que plantou tal árvore nesta ilha que se isola bruscamente à nossa frente. Estando no areal, vemos aquele ilhéu de arenito e xisto como se de um submarino a vir à tona de água se tratasse. Encontra-se nesse paraíso de praias alentejanas que é a Costa Vicentina, próxima da terra-miradouro que é Vila Nova de Milfontes, e é uma excelente alternativa a quem procura mares menos populosos e relativamente abrigados.

Há alguns vestígios romanos e cartagineses na área que a envolve e historicamente era porto de refúgio aos barcos que navegavam paralelamente à costa. O Forte do Pessegueiro ali está também, na cúpula da ilha, aliado do fogo cruzado de um outro forte, o de Nossa Senhora da Queimada, já do lado continental, carimbando a importância estratégica deste sítio na defesa da linha Vicentina.

Nos meses de Verão, é possível alugar um barco que nos transporte da Praia da Ilha do Pessegueiro até à ilha: mais informações aqui.

Mapa e Coordenadas de GPS: lat=37.833172 ; lon=-8.792727

Comentários

(251 Posts)

Um tipo que não desiste de dar a conhecer aos portugueses um país que eles mal conhecem: Portugal.

Deixar um comentário...