Igreja de Nossa Senhora da Assunção de Elvas

Quem já passou na zona histórica desta vila alentejana apecebe-se disso: a Igreja de Nossa Senhora da Assunção de Elvas, também conhecida como a antiga Sé de Elvas (porque já foi Sé, até à extinção da diocese no século XIX), é atípica.

Mas ao mesmo tempo que lhe notamos a diferença, apercebemo-nos também da sua riqueza estilística, entre o Manuelino e algumas nesgas romanizadas e góticas, que acaba por deixar a sua inequívoca magnitude para segundo plano. E em grande parte – mas não só – este desvio padrão acontece por causa de uma torre sineira, que no fundo ocupa uma boa fatia da fachada.

Não é habitual vermos este tipo de igrejas com anexos bélicos. Mas foi isso que aqui aconteceu, e com um bom enquadramento por trás, não fosse Elvas uma das cidades-forte do país. Mais, foi esta mesma igreja que serviu de paradigma a outras construídas além-mar. Em Velha Goa, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário é disso exemplo, embora mais sóbria e esbranquiçada.

Trata-se de uma construção feita por cima de uma outra. Uma camada manuelina passada em cima de uma base gótica – dois estilos que, de resto, são próximos, sendo o primeiro uma espécie de abordagem portuguesa à macro-estética do segundo. O lado manuelino era ainda mais evidente antes, na antiga portada em mármore de Estremoz que ia estilo adentro, e que foi retirada para dar lugar à actual, mantendo-se em mármore mas sem já nada de manuelino.

Não querendo o Portugal Num Mapa ser chato com descrições de coruchéus, esgrafitos, florões, e afins, que para isso já há os aborrecidos folhetos apresentados à porta de qualquer igreja com nome neste país, bem como dezenas de páginas online que versam tais detalhes, importa no entanto salientar o ambiente medievalesco do seu interior, entretanto pintalgado com os modernismos que cada época trouxe, desde o século XVI até agora, com destaque para os motivos vegetalistas e marítimos (vejam-as as sereias lá representadas), reconhecidos adornos manuelinos.

Em Setembro, ali vai ter a célebre Procissão dos Pendões, antes de, ao som dos primeiros foguetes, abrir marcha para a Igreja da Piedade, no contexto da sempre marcante Feira de São Mateus. Uma referência para qualquer elvense. Um marco de uma cidade que até na aparência da sua antiga Sé quis mostrar ser guerreira.

Mapa e Coordenadas de GPS: lat= 38.881056 ; lon=-7.164071

This slideshow requires JavaScript.

Comentários

(251 Posts)

Um tipo que não desiste de dar a conhecer aos portugueses um país que eles mal conhecem: Portugal.