Algar de Benagil

Havendo saúde, não há desculpa possível para não se ir ao Algar de Benagil. Entre a Praia de Benagil e a Praia da Corredoura, em Carvoeiro, trata-se de um barranco esculpido pelo mar, na costa sul do Algarve.

O Algar de Benagil é uma praia e é uma gruta, tão belas que parecem montagem

Formas do Algar de Benagil

Trata-se de uma cavidade rochosa que a natureza, através de dois dos seus mais talentosos filhos – o vento e a água -, foi desenhando.

As formações de Benagil, pela sua composição cárstica, são mais permeáveis à força do mar, razão pela qual encontramos tantas grutas por cá – uma verdade aplicável a qualquer terreno calcário, basta lembrar as inúmeras grutas do maciço da Serra de Aire e Candeeiros, na Estremadura.

É uma de muitas grutas junto a Benagil, mas acabou por tornar-se a mais famosa, sobretudo aos olhos estrangeiros. E isso acontece por duas razões: o seu fácil acesso, pelo menos comparando-a com outras, com duas grandes entradas escavadas a pouca distância de uma conhecida praia; e a sua beleza solarenga, ajudada por uma fissura circular no tecto, por onde os raios solares vão passando, tornando-a um excelente poiso balnear.

Este curioso buraco na pedra dá ao Algar de Benagil uma iluminação rara, impossível nas restantes caves, num espaço que, à partida, deveria ser pouco mais que breu. E acaba por formar uma espécie de luz de holofote de posição inconstante projectada no areal (ver imagem em baixo). Por cima da cavidade, do lado da falésia, e apesar de bloqueado o seu acesso por medidas de segurança, podemos até espreitar por lá.

O foco de luz no Algar de Benagil

Como chegar ao Algar de Benagil

Há várias formas de o visitar.

Uma delas, mais turística, é através dos vários tours que fazem às grutas daquela zona – há de vários tipos, e partem de diversos pontos do Algarve, desde Portimão a Lagoa. A maioria funciona todo o ano, havendo apenas um acerto de horário do Verão para o Inverno. Apesar de, por vezes, caros, têm a vantagem de dar a conhecer outras cavidades rochosas que de outra maneira nunca veríamos. O preço dos Tours dependerá da escolha que se fizer (há visitas de hora e meia e outras de seis horas), bem como do sítio de partida, mas conte-se com valores entre os 20€ e os 30€, podendo ir abaixo disso se apanharmos o barco ali bem perto.

Outra forma, mais improvisada, é simplesmente negociar com um pescador local uma escapadela ao algar. Pagar-se-à, certamente, menos, mas estaremos nas mãos das vontades de terceiros.

Há também a hipótese de alugarmos um kayak nas praias cercanas. Normalmente quem dispõe de tours de barco, dispõe igualmente de alguns kayaks que podem ser alugados a 20€ – tendo cada um espaço para duas pessoas, o que baixa consideravelmente o preço da visita.

Por fim, há a forma mais natural de lá chegar: a nado. Foi o meu caso. Não posso deixar de fazer o aviso para que tal ideia não passe pela cabeça de ninguém se a ondulação for mais intensa, até porque o caminho, se assim o pudermos chamar, é rente às rochas. Havendo força de vontade e de braços para isso, é aproveitar quando a maré não está cheia e, calmamente, porque raramente as águas do Algarve meridional são revoltas, vamos indo. Demoramos uns 10 a 15 minutos, sem pressas. Começamos na ponta oriental da Praia de Benagil e circundamos a falésia, deixando-a sempre à nossa esquerda. Mais à frente, veremos a abertura rochosa, mais alta ou mais baixa, dependendo do estado da maré, e entramos gruta adentro.

Esculturas em pedra, feitas pelo vento e pelo mar, no Algar de Benagil

A lenda de Algar-Seco e de Benagil

Se a ciência nos remete para o óbvio para nos explicar o insólito monumento natural que ali ocorre, sendo tudo uma obra dos elementos da natureza, esses primevos escultores, já o povo arranja sempre lendas que justifiquem aquilo que não conseguiam tornar inteligível.

Dizia o saber popular, sempre mais romântico que o de um académico, que nesta falésia se encontravam dois apaixonados mouros. Ela, princesa, tinha o nome de Benagil. Ele, plebeu, chamava-se Carvoeiro. Um dia, o pai de Benagil, apercebendo-se do amor proibido que a sua filha tinha por um rapaz que não era da condição que ele imaginara, perseguiu-a. E foi encontrá-la abraçada ao seu amado no sítio do costume. Carvoeiro foi morto, e o desgosto de Benagil foi de tal tamanho que todas as lágrimas que caíram formaram covas tão grandes que de elas se podia ver o mar.

A lenda é contada desde Benagil até Algar-Seco, duas zonas separadas por quatro quilómetros de distância, e ambas conhecidas pelas suas grutas profundas que só têm fundo porque aparece o Atlântico.

Onde ficar

Estamos a falar do coração do Algarve. Arranjar sítio para dormir nunca será um problema.

De qualquer forma, a Este da Praia de Benagil, em Vale de Engenhos, encontramos as Suites Alba Resort & Spa (foto em baixo) com preços bem em conta se levarmos a qualidade do serviço em consideração. Conta com suites até cinco pessoas, ideais para famílias de maior número, muitas delas com vista para o oceano. O seu restaurante, Morgadinho, é de inspiração nouvelle cuisine e muito gabado.

Suites Alba Resort Spa

Mapa e Coordenadas de GPS: lat=37.086827 ; lon=-8.423945

Comentários

(295 Posts)

Um tipo que não desiste de dar a conhecer aos portugueses um país que eles mal conhecem: Portugal.